Mapeamento de conceitos no Tableau

Se desejar analisar seus dados geograficamente, é possível colocar seus dados em gráficos em um mapa no Tableau. Este tópico explica o motivo e o momento para você colocar os seus dados em uma visualização de mapa. Além disso, descreve alguns tipos de mapas que você pode criar no Tableau, com links para tópicos que demonstram como criar um.

Caso não esteja familiarizado com os mapas no Tableau, esse é um ótimo local para aprender.

Assista ao vídeo: para ver conceitos relacionados demonstrados no Tableau, assista a estes vídeos gratuitos de treinamento: Introdução ao mapeamento(Link opens in a new window) (3 minutos) e Mapas no Tableau(Link opens in a new window) (4 minutos). Use sua conta do tableau.com(Link opens in a new window) para fazer logon.

Por que colocar seus dados em um mapa?

Há muitos motivos para colocar seus dados em um mapa. Talvez você tenha alguns dados de local na sua fonte de dados? Ou talvez você pense que um mapa poderia realmente exacerbar os seus dados? Ambos motivos são bons o suficiente para criar uma visualização de mapa, mas é importante ter em mente que os mapas, como qualquer outro tipo de visualização, têm uma finalidade específica: respondem a questões espaciais.

Você cria um mapa no Tableau porque tem uma questão espacial e precisa usá-lo para compreender as tendências ou padrões dos seus dados.

Mas o que é uma questão espacial? Alguns exemplos podem ser:

  • Qual estado tem mais mercados agrícolas?

  • Quais são as regiões nos EUA com altas taxas de obesidade?

  • Qual estação do metrô é a mais movimentada para cada linha de metrô na minha cidade?

  • Para onde as tempestades se deslocam com o tempo?

  • Onde as pessoas alugam e devolvem as bicicletas do programa de compartilhamento de bicicletas local?

Todas essas questões são espaciais. No entanto, um mapa é a melhor maneira de respondê-las?

Quando você deve usar um mapa para representar seus dados?

Se você tiver uma questão espacial, uma visualização de mapa pode ser uma excelente maneira de respondê-la. No entanto, nem sempre é assim.

Por exemplo, a primeira questão da lista acima: Qual estado tem mais mercados agrícolas?

Se você tiver uma fonte de dados com uma lista de mercados agrícolas por estado, poderá criar uma visualização de mapa, como a abaixo. É possível diferenciar Nova York e Califórnia com facilidade? Qual tem mais mercados agrícolas?

E se você criar um gráfico de barras? Agora, é fácil identificar o Estado com mais mercados agrícolas?

O exemplo acima é um dos muitos em que um tipo diferente de visualização seria melhor para responder a questão espacial, em vez de um mapa.

Então, quando você sabe se deve usar uma visualização de mapa?

Uma boa dica é perguntar a si mesmo se poderá resolver a questão de modo mais rápido ou fácil com outra visualização. Se a resposta for afirmativa, então talvez uma visualização de mapa não será a ideal para os dados utilizados. Se a resposta for negativa, então considere o seguinte:

Os mapas que respondem às questões de forma eficiente têm representação de dados apropriada e atraente. Em outras palavras: os dados não estão errados e o mapa é atraente.

Se o seu mapa estiver bem criado, mas os dados forem incorretos, ou não muito informativos, terá o risco de interpretação errônea de dados. Por isso, é importante criar mapas que representem seus dados de modo preciso e atrativo.

Quais tipos de mapas você pode criar no Tableau?

Com o Tableau, você pode criar os seguintes tipos de mapa comuns:

Mapas de símbolos proporcionais

Os mapas de símbolos proporcionais são ideais para mostrar os dados quantitativos de locais individuais. Por exemplo, você pode plotar terremotos ao redor do mundo e dimensioná-los por magnitude.

Para obter mais informações sobre os mapas de símbolo proporcionais e aprender como criá-los no Tableau, consulte Criar mapas que mostram valores quantitativos no Tableau(Link opens in a new window).

Mapas coropléticos (mapas preenchidos)

Também conhecidos como mapas preenchidos no Tableau, os mapas "Coropléticos" são ideais para mostrar os dados de proporção. Por exemplo, se você deseja ver as taxas de obesidade para cada país nos Estados Unidos, pode considerar a criação de um mapa coroplético para ver se você pode identificar qualquer tendência espacial.

Para obter mais informações sobre os mapas "Coropléticos" e saber como criá-los no Tableau, consulte Criar mapas que mostram dados de proporção ou agregados no Tableau(Link opens in a new window).

Mapas de distribuição de pontos

Os mapas de distribuição de ponto podem ser usados quando você deseja mostrar locais aproximados e está procurando clusters visuais de dados. Por exemplo, se você deseja ver onde ocorreram todas as tempestades de granizo nos EUA, crie um mapa de distribuição de ponto para ver se é possível identificar cada cluster.

Para obter mais informações sobre os mapas de distribuição de pontos e saber como criá-los no Tableau, consulte Criar mapas que destacam clusters visuais de dados no Tableau(Link opens in a new window).

Mapas de variações (mapas de densidade)

Os mapas de variações, ou mapas de densidade, podem ser usados para mostrar uma tendência para os clusters de dados visuais. Por exemplo, se você quiser descobrir quais áreas de Manhattan têm mais pontos de táxi, poderá criar um mapa de densidade para ver quais áreas são as mais populares.

Para obter mais informações sobre mapas de densidade e saber como criá-los no Tableau, consulte Criar Mapa de variações que mostram tendência ou densidade no Tableau.

Voltar ao início

Mapas de fluxo (mapas de caminho)

Você pode usar mapas de fluxo para conectar os caminhos ao longo de um mapa e ver as mudanças desses caminhos com o passar do tempo. Por exemplo, você pode rastrear os caminhos das grandes tempestades em todo o mundo por um período.

Para obter mais informações sobre os mapas de fluxo e saber como criá-los no Tableau, consulte Criar mapas que mostram um caminho ao longo do tempo no Tableau(Link opens in a new window).

Mapas em aranha (mapas de origem-destino)

Você pode usar um mapa teia de aranha para mostrar como um local de origem e um ou mais locais de destino interagem. Por exemplo, você pode conectar os caminhos entre as estações de metrô para colocá-los em um mapa ou pode rastrear passeios compartilhados de bicicleta de uma origem para um ou mais destinos.

Para obter mais informações sobre mapas em aranha e saber como criá-los no Tableau, consulte Criar mapas que mostram caminhos entre origens e destinos no Tableau(Link opens in a new window).

Recursos para ajudá-lo a se familiarizar

Antes de criar visualizações de mapa no Tableau, revise alguns dos recursos a seguir:

Colocar os dados geográficos no Tableau

Formatar arquivos geográficos

Assista ao vídeo: para ver conceitos relacionados demonstrados no Tableau, assista a estes vídeos gratuitos de treinamento: Introdução ao mapeamento(Link opens in a new window) (3 minutos) e Mapas no Tableau(Link opens in a new window) (4 minutos). Use sua conta do tableau.com(Link opens in a new window) para fazer logon.

Consulte também

Faça você mesmo: criar uma visualização de mapa(Link opens in a new window)

Personalizar a aparência do seu mapa(Link opens in a new window)

Usar mapas Mapbox(Link opens in a new window)

Utilização dos servidores Web Map Service (WMS)(Link opens in a new window)

Agradecemos seu feedback! Ocorreu um erro ao enviar o feedback. Tente novamente ou envie-nos uma mensagem.