Migrar o Tableau Server do Windows para o Linux

Os clientes que executam o Tableau Server no Windows podem migrar para o Linux ao fazer um backup da instalação do Tableau existente e restaurá-lo em uma nova instalação no Linux. Este tópico descreve as etapas necessárias para fazer essa migração. Não é possível migrar ou atualizar de uma versão beta do Tableau Server para uma versão oficialmente lançada.

As etapas básicas para migrar do Tableau Server no Windows para o Tableau Server no Linux incluem:

  1. Etapa 1: planejar a migração—Planeje a migração, incluindo a coleta de todas as informações de que você precisará para obter sucesso. Durante esta etapa você deve se familiarizar com as diferenças potenciais entre o Tableau Server no Windows e o Tableau Server no Linux.

  2. Etapa 2: criar um backup—Crie um backup do Tableau Server no Windows.

  3. Etapa 3: instalar o Tableau Server no Linux e restaurar o backup do Windows—Instale uma nova instância do Tableau Server no Linux em um ambiente de teste para que você possa testar a migração, depois restaure o backup do Windows. A restauração do backup do Windows restaura o conteúdo do Tableau (usuários, projetos, sites, pastas de trabalho e fontes de dados), mas não restaura personalizações. Assim, será necessário configurar o Tableau Server no Linux para que corresponda às expectativas da sua empresa. Além disso, em cado de uma instalação de vários nós, será necessário adicionar os nós e configurá-los separadamente.

  4. Etapa 4: testar o Tableau Server no Linux—Teste o Tableau Server no Linux para ter certeza de que o conteúdo está lá como esperado e de que os usuários são capazes de realizar todas as ações que realizavam no Windows. Verifique especialmente qualquer alteração identificada como diferença potencial entre o Tableau Server no Windows e o Tableau Server no Linux. Inclua as partes interessadas principais no teste para aproveitar seu conhecimento e para ajudar a comunicar as alterações futuras.

  5. Etapa 5: instalar o Tableau Server no Linux no seu ambiente de produção e restaurar o backup do Windows—Assim que tiver certeza de que o Tableau Server no Linux oferece a funcionalidade de que você precisa, instale o Tableau no seu ambiente de produção no Linux e restaure o backup do Windows.

Etapa 1: planejar a migração

Uma migração com sucesso do Windows para o Linux exige alguma preparação prévia. É necessáio satisfazer os seguintes requisitos:

  • Repositório de identidades: Só é possível restaurar a partir de um backup que tenha o mesmo tipo de armazenamento de identidades que o servidor que está rodando. Por exemplo, um backup de um servidor que usa autenticação local pode ser restaurado para um Tableau Server inicializado por autenticação local, mas um backup de um servidor que usa autenticação por Diretório ativo não pode ser restaurado para um servidor inicializado por autenticação local. para alterar o Repositório de identidades de um repositório de identidades local para um repositório de identidades externo, consulte Alterar o Repositório de identidades.

  • Administrador do servidor: é necessário ter a senha de pelo menos uma das contas de usuário com privilégios de Administrador do servidor da implantação de origem do Tableau Server (Windows). O usuário deve ser o mesmo do Administrador do servidor na implantação migrada para o Linux.

  • Instalação nova do Tableau Server para Linux: ao instalar o Tableau Server no Linux mais tarde neste tópico, assegure-se de usar o mesmo tipo de repositório de identidades que está usando no Windows e de não criar usuários ou conteúdo. Ao restaurar o arquivo de backup do Windows para a implantação do Tableau Server no Linux, todos os dados e o conteúdo do usuário serão substituídos pelo arquivo de backup do Windows.

  • Diferenças entre o Windows e o Linux: analise as diferenças entre o Tableau Server no Windows e no Linux para que você esteja ciente delas e possa investigá-las no seu ambiente de teste.

    • Se estiver migrando de uma versão do Server no Windows anterior a 10.5, considere a migração como uma atualização e familiarize-se com qualquer alteração entre a sua versão existente e a 10.5 ao ler O que mudou na ajuda do Server no Windows.

    • É necessário instalar qualquer fonte personalizada que desejar usar no seu computador Linux, e elas podem renderizar de forma diferente do que no Windows.

    • As opções de conexão do Linux são um subconjunto daquelas disponíveis no Tableau Server no Windows. Analise os tipos de conexão que estão disponíveis e tenha certeza de que os que precisa possuem suporte.

    • O TSM substitui o tabadmin. Entenda os comandos do TSM e como eles se comparam aos comandos tabadmin anteriores. Para obter uma lista de comandos tabadmin e seus equivalentes do TSM, consulte Migrar do tabadmin para a CLI do TSM.

Etapa 2: criar um backup

As etapas para criar um backup dependem da versão do Tableau Server no Windows que está em execução. Se você tiver a versão 2018.1.x ou anterior, precisará usar o tabadmin para criar o backup. Se estiver executando a versão 2018.2.0 ou posterior, use o TSM para criar o backup.

Migrar da versão 2018.1 ou anterior

Se você estiver migrando da versão 2018.1.x ou anterior do Tableau Server no Windows:

  1. Faça logon no computador executando o Tableau Server no Windows.

  2. Abra um prompt de comando como administrador.

  3. Navegue até o diretório bin. Por exemplo:

    cd "C:\Program Files\Tableau\Tableau Server\10.4\bin"

  4. Execute o seguinte comando:

    tabadmin backup tabserver -v -d

    Inclua o sinalizador -v para verificar a integridade do backup. Inclua o sinalizador -d para incluir a data no nome do arquivo. No exemplo, tabserver será usado como o nome de arquivo base do arquivo de backup resultante. A data do backup será anexada ao nome do arquivo, por exemplo, tabserver-2017-12-20.tsbak.

Para obter mais informações, consulte Backup dos dados do Tableau Server na ajuda do Tableau Server no Windows (versão 2018.1).

Migrar do 2018.2 ou posterior

Se você estiver migrando da versão 2018,2. 0 ou posterior do Tableau Server no Windows:

  1. Faça logon no computador executando o Tableau Server no Windows.

  2. Abra um prompt de comando como administrador.

  3. Execute o seguinte comando:

    tsm maintenance backup -f <filename> -d

    Adicione o sinalizador -d para incluir a data no nome do arquivo de backup.

Para obter mais informações, consulte Backup dos dados do Tableau Server na ajuda do Tableau Server no Windows.

Etapa 3: instalar o Tableau Server no Linux e restaurar o backup do Windows

Em um ambiente de teste, instale o Tableau Server no Linux:

Restaure o backup do Tableau Server no Windows:

  1. Copie o arquivo de backup do Windows para o computador executando o Tableau Server no Linux. Por padrão, o processo de restauração procurará o arquivo neste local:

    /var/opt/tableau/tableau_server/data/tabsvc/files/backups/

    É possível alterar a localização. Para obter mais informações, consulte tsm File Paths.

  2. Execute o seguinte comando para interromper o Tableau Server:

    tsm stop
  3. Execute o seguinte comando para restaurar a partir do arquivo de backup:

    tsm maintenance restore -f <filename.tsbak>

    No qual <filename.tsbak> é o nome do arquivo de backup, por exemplo, tabserver-2017-10-20.tsbak.

    Para obter mais informações, consulte restauração de manutenção tsm

  4. Execute o seguinte comando para iniciar o Tableau Server:

    tsm start

Após restaurar o conteúdo do Tableau, pode ser necessário configurar o Tableau Server. Por exemplo, se você estiver migrando de uma instalação de vários nós, será necessário adicionar e configurar os nós adicionais. Também será necessário configurar qualquer personalização que tiver feito no Windows, incluindo copiar arquivos de imagem ou logotipos se aplicável.

Etapa 4: testar o Tableau Server no Linux

Quando o Tableau Server estiver instalado no Linux e o backup do Windows for restaurado, será possível testar a nova versão do Tableau Server. Já que o processo de restauração só restaura conteúdo no Tableau, é necessário atualizar a configuração, a topologia (ao adicionar nós adicionais, por exemplo) e qualquer personalização que você tenha na sua instalação do Windows.

Familiarize-se com as diferenças conhecidas entre o Windows e o Linux, assim como com qualquer área de problemas em potencial. Teste a funcionalidade básica, junto com qualquer aspecto especial do servidor do qual sua empresa dependa. Por exemplo, pode haver fontes de dados principais que a sua empresa usa com o Tableau. Teste-as para ter certeza de que está visualizando o esperado.

Estas são algumas áreas de teste a considerar:

  • Acesso de usuário. Confirme se os usuários do Tableau Server, incluindo os administradores, podem fazer logon. Teste seu processo normal de logon de usuário. Peça que alguns de seus usuários participem do teste para ter certeza de que eles conseguem se conectar como esperado e que eles possam acessar o mesmo conteúdo ao qual têm acesso em seu ambiente de produção.

  • Exibição de exibições administrativas integradas. Nesta versão do Tableau Server no Linux, é necessário instalar os drivers do PostgreSQL manualmente e as exibições administrativas dependem deles. Confirme ter instalado os drivers necessários ao acessar as exibições administrativas integradas. Para obter mais informações, consulte Exibições administrativas .

  • Disponibilidade da fonte de dados. O Tableau Server no Linux oferece suporte a um subconjunto de fontes de dados do Tableau Server no Windows. É necessário confirmar se as fontes de dados usadas pela sua empresa possuem suporte no Linux e instalar qualquer driver necessário. Para obter detalhes de quais fontes de dados possuem suporte, consulte as Especificações técnicas do Tableau Server. Para obter informações sobre a instalação de drivers, consulte Drivers de banco de dados.

  • Acesso às fontes de dados baseadas em arquivos em drives compartilhados. Fontes de dados como arquivos do Excel em drives de rede exigirão ações especiais para serem acessíveis no Linux. Você ou seu departamento de TI precisarão montar os drives e atualizar qualquer pasta de trabalho que use essas fontes de dados. Para obter mais informações sobre a conexão às unidades de rede, consulte a Comunidade do Tableau.

  • Visualização de pastas de trabalho publicadas. Peça que os usuários que tenham familiaridade com o conteúdo tentem visualizar as pastas de trabalho publicadas para ter certeza de que elas são exibidas como esperado. Teste as exibições incorporadas a páginas da Web (por exemplo, em páginas do SharePoint). Esteja especialmente ciente de como as fontes podem diferir no Windows e no Linux, e algumas fontes personalizadas podem precisar ser adicionadas ao seu computador Linux ou substituídas por outras fontes se não estiverem disponíveis no Linux. Layouts de painel podem parecer diferentes também devido às diferenças de fontes.

  • Processos de servidor. Faça logon no Tableau Server como administrador de servidor e depois abra a página Status do servidor para confirmar se todos os serviços e processos estão funcionando como esperado. Esteja ciente das alterações propositais devido às alterações na versão 10.5. Para obter mais informações, consulte Processador de dados do Tableau Server.

  • Publicação de pastas de trabalho e fontes de dados. Peça que usuários publiquem pastas de trabalho e fontes de dados do Tableau Desktop para certificar-se de que isso aconteça como esperado. Pode ser necessário instalar drivers para oferecer suporte às conexões com as fontes de dados que você usa. Consulte Drivers de banco de dados.

  • Inscrições e atualizações de extração. Execute manualmente algumas atualizações de extração para confirmar que elas são concluídas com êxito. Execute algumas atualizações de extração importantes agendadas para confirmar se elas são concluídas como esperado.

  • Permissões. Confirme se as permissões ainda estão definidas como esperado para usuários e conteúdo.

  • Utilitários da linha de comando e APIs. Se aplicável, teste os utilitários de linha de comando (TSM e tabcmd) e o acesso programático por APIs. No Tableau Server no Linux, o tabadmin foi substituído pelo TSM. Para obter mais informações, consulte Migrar do tabadmin para a CLI do TSM.

Etapa 5: instalar o Tableau Server no Linux no seu ambiente de produção e restaurar o backup do Windows

Ao concluir os testes e identificar as áreas que exigem alterações adicionais da sua parte ou comunicação com os usuários, você está pronto para instalar o Tableau Server no Linux no seu ambiente de produção e restaurar o backup do Windows. Para fazer isso, siga as mesmas etapas descritas acima.

Importante: se você estiver migrando da versão 2018.1 ou anterior do Tableau Server no Windows - é possível fazer um backup do Tableau Server no Linux e restaurá-lo na versão 2018.2 ou posterior do Tableau Server no Windows, mas não restaurá-lo na versão 2018.1 ou anterior. Isso significa que se você migrar para o Linux, não será possível voltar facilmente para a versão 2018.1 ou anterior do Tableau Server no Windows. Tenha isso em mente ao testar sua migração e considere manter sua instalação no Windows até que tenha certeza de que não precisa mais dela.

Outros artigos nesta seção

Agradecemos seu feedback! Ocorreu um erro ao enviar o feedback. Tente novamente ou envie-nos uma mensagem.