O Tableau é compatível com um conjunto de funções que podem ser usadas para passar extensões de análise externos de integração com Einstein Discovery, RServe, MATLAB e Python. Anteriormente, este recurso era chamado de "serviços externos". Na versão 2020.1 (e posterior), essa funcionalidade se chama extensões do Analytics.

A partir da versão 2021.2, você pode criar várias conexões de extensões de análise para cada site. As versões anteriores a 2021.2 são limitadas a uma única extensão de análise para qualquer site.

Observação: as extensões de análise do Einstein Discovery ainda estão limitadas a uma por site. Para obter mais informações sobre a configuração de extensões de análise, consulte Configurar conexões com extensões de análise(O link abre em nova janela) (Ajuda do Tableau Online) ou Configurar conexões com extensões de análise(O link abre em nova janela) (Ajuda do Tableau Server).

Após criar uma conexão com uma extensão de análise, você se comunicará com seu serviço externo por meio de campos calculados. Cada campo calculado usa as Funções SCRIPT para expressões, operando como um cálculo de tabela.

Configurar uma extensão analítica

O Tableau permite conexões com extensões de análise por meio de um conjunto de funções SCRIPT. Antes de passar qualquer função SCRIPT para as extensões de análise, você precisa configurar a conexão com o serviço.

  1. No Tableau Desktop, clique no menu Ajuda e selecioneConfigurações e Desempenho > Gerenciar conexão de extensão de análise.

    Selecione a extensões de análise à qual deseja se conectar. As conexões MATLAB são gerenciadas pela API de extensão de análise.

  2. Selecione e configure seu serviço de análise.

    • Se você estiver usando o Einstein Discovery, selecione Ativar. Seu navegador padrão será aberto, permitindo que você autorize a conexão com o Salesforce. Depois de conectar, vá para a seção Einstein Discovery deste tópico de ajuda para continuar.
    • Para todos os outros serviços (Tabpy, Matlab e RServe), a seguinte caixa de diálogo aparecerá.
  3. Insira ou selecione um nome de servidor usando um domínio ou um endereço IP.

    Se o servidor estiver usando a criptografia SSL, selecione a opção Exigir SSL. O Tableau lerá os certificados instalados no armazenamento de chaves do sistema operacional para estabelecer a conexão segura.

    Observação: o Tableau só é compatível com certificados de codificação PEM ao conecta-se ao TabPy ou RServe.

  4. Especifique uma porta.

    • A porta 6311 é a padrão para servidores RServe com texto sem formatação.

    • A porta 4912 é a padrão para servidores Rserve com criptografia SSL.

    • A porta 9004 é a padrão para TabPy.

  5. Clique em Testar conexão.

  6. Clique em Salvar.

Caso nenhuma conexão possa ser estabelecida, uma mensagem de erro é exibida. Clique em Mostrar detalhes na mensagem para ver todas as informações de diagnóstico retornadas pelo servidor.

Usando extensões de análise na criação da Web

Quando você estiver usando a Criação na web para criar ou editar uma pasta de trabalho, selecione Análise > Gerenciar conexões de extensão de análise e selecione a extensão de análise que deseja usar para a pasta de trabalho. Apenas uma extensão de análise pode ser usada por pasta de trabalho.

Consulte os links abaixo para obter informações sobre como configurar extensões de análise no Tableau Online ou Tableau Server.

Einstein Discovery

O Einstein Discovery é uma ferramenta de análise eficiente no Salesforce que usa o aprendizado de máquina para fornecer insights e previsões. O Einstein Discovery requer a licença Einstein Analytics Plus, a licença Tableau CRM Plus ou a licença Einstein Predictions, que estão disponíveis por um custo extra. Para obter informações relacionadas, consulte Requisitos para acesso.

Para obter mais informações sobre o Einstein Discovery, consulte Introdução ao Discovery e(O link abre em nova janela)Explicar, prever e agir com o Einstein Discovery no Salesforce(O link abre em nova janela) na ajuda do Salesforce. Você também pode expandir seu conhecimento com o Obter insight com Einstein Discovery em(O link abre em nova janela)Trailhead(O link abre em nova janela).

Observação: o Einstein Discovery no Tableau é alimentado por salesforce.com(O link abre em nova janela). Consulte seu contrato com a salesforce.com(O link abre em nova janela) para obter os termos aplicáveis.

Integrar modelos do Einstein Discovery no Tableau

Com o Tableau conectado à extensão de análise Einstein Discovery, você pode incorporar previsões diretamente em campos calculados. No Salesforce, use o Gerenciamento do modelo para gerar automaticamente um script de cálculo de tabela tableau e, em seguida, cole esse script em um campo calculado para uso em uma pasta de trabalho do Tableau. O script de cálculo de tabela acessa modelos preditivos implantados no Salesforce chamando a ID de previsão e passando os dados necessários para o modelo.

  1. Abra sua conta do Einstein Discovery Salesforce e navegue até o Gerenciador de modelos. Selecione um modelo para integrar ao Tableau. Na guia Modelo, selecione Editar configurações > Criar cálculo de tabela do Tableau.

    O Gerenciador de modelo gera um script contendo a ID da definição de previsão que deseja usar, os campos (variáveis) usados no modelo e os campos de origem correspondentes no Tableau.

  2. Clique em Copiar para área de transferência.

  3. Em uma pasta de trabalho do Tableau, selecione Análise > Criar campo calculadoe, em seguida, cole o script gerado no Editor de Cálculo.

    Se os nomes de campo forem diferentes do conjunto de dados do Salesforce em que o modelo foi treinado, esses campos são exibidos com um sublinhado vermelho. Você precisará editar esses nomes de campo para corresponder aos nomes de campo corretos no Tableau.

    Substitua os nomes de campos dentro de cada função ATTR ou SUM pelo nome do campo correspondente nos dados do Tableau e salve o campo calculado.

    O cálculo pode ser usado como qualquer outro cálculo do Tableau. Para obter mais informações, consulte Funções SCRIPT para expressões abaixo.

    Quando o script é executado, ele envia uma solicitação de previsão (com os dados de entrada) para a definição de previsão no Salesforce. O Einstein Discovery retorna os resultados ao Tableau, onde ele aparece em sua planilha ou painel.

RServe

R é uma linguagem de programação de software com código-fonte aberto e um ambiente de software para computação estatística e gráficos.

Assista ao vídeo: para ver conceitos relacionados demonstrados no Tableau, assista aos vídeos gratuitos de treinamento: Como integrar R ao Tableau(O link abre em nova janela) (4:40 minutos) e Usar R com o Tableau(O link abre em nova janela) (4:44 minutos). Use sua conta do tableau.com(O link abre em nova janela) para fazer logon.

Implementação de conexões RServe

Para R, é necessário o acesso a um servidor que permita que aplicativos acessem as funcionalidades de R. Consulte RServe(O link abre em nova janela) para ver detalhes. Para obter informações sobre a instalação, execução e configuração de RServe, bem como sobre a otimização dos scripts R e da segurança R, consulte a publicação da Comunidade do Tableau Notas de implementação de R(O link abre em nova janela). Para obter mais informações sobre como usar R com o Tableau, consulte a publicação no blog Tableau 8.1 e R(O link abre em nova janela).

O Tableau Desktop pode se conectar ao R por meio do tráfego criptografado por SSL ou do texto sem formatação. Para orientações sobre qual tipo usar, consulte o administrador de sistema.

Observação: para a integração do R, o Tableau foi testado com as versões 3.4.4 até 3.5.1 do R e com as versões 0.6-8 até 1.7.3 do RServe.

Cadeia de certificados intermediários para a extensão de análise do RServe

No Tableau Server versão 2020.1, você deve instalar uma sequência de certificados completa nos computadores Tableau Desktop (Windows e Mac) que estão se conectando a uma conexão externa do Rserve por meio do Tableau Server. Esse requisito se deve à forma como Rserve gerencia o handshake em conexões seguras.

Importar um certificado raiz no Tableau Desktop não é suficiente, toda a cadeia de certificados deve ser importada para o computador cliente.

MATLAB

O MATLAB é uma linguagem de alto nível que conecta-se pela API de extensão do Analytics e permite a realização de tarefas computacionalmente intensivas mais rapidamente do que em linguagens de programação tradicionais, como C, C++ e Fortran. É possível usar o MATLAB em uma ampla gama de aplicações, incluindo processamento de sinais e de imagem, comunicações, projeto de controle, testes e medições, modelagem e análise financeira e biologia computacional. Para obter mais informações sobre como configurar seu servidor MATLAB para funcionar com o Tableau, entre em contato com o Suporte do MATLAB.

Para ler mais sobre as possibilidades do MATLAB no Tableau, consulte Como fazer com que modelos e algoritmos do MATLAB funcionem no Tableau(O link abre em nova janela).

TabPy

Python é uma linguagem de programação de alto nível amplamente utilizada para programação geral. Ao enviar comandos Python para uma extensão de análise, você poderá prever a rotatividade de clientes ou realizar uma análise de sentimento.

O Tableau Python Server (TabPy) faz parte da faixa em expansão do Tableau de opções de extensibilidade. Para instalar o TabPy, visite esta página do GitHub(O link abre em nova janela). Para ler mais sobre as possibilidades do Python no Tableau, consulte Criar aplicativos de análises avançadas com o TabPy(O link abre em nova janela).

Funções SCRIPT para expressões

No Tableau Desktop, um conjunto de quatro funções SCRIPT está disponível para passar expressões às extensões de análise e obter um resultado. As funções são:

SCRIPT_BOOL

SCRIPT_INT

SCRIPT_REAL

SCRIPT_STR

Consulte SCRIPT_BOOL para ver detalhes e exemplos.

Como as funções SCRIPT são de cálculos de tabela, os conceitos de endereçamento e particionamento são aplicáveis. (Para obter uma explicação desses conceitos, consulte Noções básicas: endereçamento e particionamento.) O Tableau faz uma chamada para uma extensão de análise por partição. Isso significa que para cada dimensão em que o cálculo está particionado, uma chamada será feita para cada membro dessa dimensão presente na visualização. Por esse motivo, é recomendável colocar dimensões no endereçamento, a menos que o particionamento seja necessário.

Como a conexão com uma extensão de analítica envolve alguma sobrecarga de rede, geralmente é mais eficiente transmitir todos os dados de uma vez, em vez de valores de linha individuais, sempre que possível. Por exemplo, se você definir o endereçamento como Célula (ao clicar no campo na exibição e escolher Computar junto > Célula), o Tableau fará uma chamada separada por linha (criada por cada marca na visualização) para a extensão de análise. Dependendo do tamanho dos dados, isso pode resultar em um grande número de chamadas individuais.

A maneira mais fácil de garantir que chamadas eficientes sejam feitas para a extensão de análises é navegar para Editar cálculo da tabela e selecionar Dimensões específicas, em seguida, marque a caixa ao lado de cada dimensão para colocá-la no endereçamento. Isso irá gerar uma única chamada de extensão de análises para toda a visualização. Qualquer dimensão deixada desmarcada será particionada, gerando uma chamada separada para cada membro na visualização. Se houver muitas marcas na visualização, pode ser vantajoso selecionar Pausar atualizações automáticas enquanto seleciona as dimensões para evitar execuções frequentes do cálculo antes de ele ser corretamente calculado.

Um cálculo pode ser definido para abordar dimensões específicas por padrão, editando o campo calculado e selecionando a opção Cálculo de tabela padrão no canto inferior direito. No menu Computar usando, selecione Avançado e mova as dimensões esperadas para o espaço à direita em Endereçamento. Observe que isso causará um erro no cálculo se todas as dimensões endereçadas não estiverem presentes na visualização, embora isso possa ser corrigido editando o cálculo da tabela, conforme descrito acima, e desmarcando as dimensões não presentes.

Consulte diretamente modelos de análise externos

Uma série de quatro funções pode consultar diretamente um modelo implantado em sua extensão de análise. Isso pode evitar que você tenha que escrever cálculos longos em uma função de script. Em conjunto, são conhecidos como funções MODEL_EXTENSION, e assim como as funções Script mencionadas acima, existem quatro iterações:

MODEL_EXTENSION_BOOL

MODEL_EXTENSION_INT

MODEL_EXTENSION_REAL

MODEL_EXTENSION_STR

As quatro funções diferem apenas pelos valores que retornam. Uma função MODEL_EXTENSION_BOOL retorna um valor booleano, por exemplo. Para usar as funções MODEL_EXTENSION, você precisa ter um modelo implantado em seu serviço de análise externa e o serviço de análise externa deve permitir consultas diretas desse modelo.

Observação: atualmente, apenas os modelos TabPy aceitam as funções MODEL_EXTENSION.

Partes da função MODEL_EXTENSION

A- O modelo que você está invocando. O nome do modelo deve corresponder ao modelo implementado.

B- As entradas do modelo. Converse com seu administrador para saber quais entradas são esperadas pelo modelo que você está usando.

C- Os valores passados do Tableau para o modelo.

Observação: os valores devem corresponder ao tipo e ordem dos dados das entradas. Por exemplo, se o modelo espera um inteiro, uma cadeia de caracteres e uma data como entradas, o cálculo deve usar um inteiro, uma cadeia de caracteres e uma data do Tableau, nessa ordem.

Consulte Funções de cálculo de tabela para ver detalhes e exemplos.

Como as funções SCRIPT são de cálculos de tabela, os conceitos de endereçamento e particionamento são aplicáveis. (Para obter uma explicação desses conceitos, consulte Noções básicas: endereçamento e particionamento.) O Tableau faz uma chamada para uma extensão de análise por partição. Isso significa que para cada dimensão em que o cálculo está particionado, uma chamada será feita para cada membro dessa dimensão presente na visualização. Por esse motivo, é recomendável colocar dimensões no endereçamento, a menos que o particionamento seja necessário.

Compartilhar uma pasta de trabalho que exige uma conexão com extensão de análise

Talvez seja necessário enviar uma pasta de trabalho que contenha o recurso de extensão de análise para outros usuários (que podem estar usando diferentes cópias do Tableau Desktop em outros computadores). Ou então, os usuários podem baixar uma pasta de trabalho do Tableau Server que contenha o recurso de extensão de análise. Se você compartilhar sua pasta de trabalho com outro usuário, ele deverá configurar as conexões com extensão de análise nos computadores dele.

Publicar uma pasta de trabalho que exige uma conexão com extensão de análise

Antes de publicar uma pasta de trabalho que dependa de uma conexão com extensão de análise para o Tableau Server ou Tableau Online, você deve configurar o Tableau Server ou Tableau Online para que ele tenha sua própria conexão com extensão de análise.

Após a publicação com sucesso, você deve selecionar qual das extensões de análise configuradas será associada à pasta de trabalho.

Agradecemos seu feedback!