Os sistemas de acompanhamento e recompensa são uma série de pontos de verificação e marcos ao longo do caminho de desenvolvimento de habilidades do usuário.  Eles estabelecem metas e conquistas comuns em uma organização para incentivar os usuários a permanecer motivados e engajados no desenvolvimento de seus conjuntos de habilidades. A capacitação é um processo em andamento e, à medida que a implantação cresce em uma organização, os usuários precisam de oportunidades para aprendizado e recompensas contínuas.

Considere estas três abordagens para validar habilidades a serem incorporadas ao seu plano de capacitação:

  • Distintivos de função
  • Certificação em produtos da Tableau
  • Cinturões de habilidades

Distintivos de função

Usuários ganham distintivos de função passando em avaliações de habilidades de múltipla escolha envolvendo conceitos básicos. Tratam-se de exames pouco exigentes, realizados ao final das trajetórias de aprendizado baseadas em função, conforme mostrado em Habilidades por função de capacitação do Tableau Distintivos de função incentivam e motivam os usuários a continuarem aprendendo para demonstrar seus conhecimentos em funções específicas. Os usuários não precisam concluir todos os cursos em uma trajetória de aprendizado para fazer a avaliação de habilidades, de modo que usuários mais avançados podem pular etapas. Se obterem uma pontuação de aprovação, eles demonstrarão que têm as habilidades necessárias para sua função. Os usuários reprovados recebem recomendações para os cursos de eLearning ou em sala de aula mais úteis para preencher suas lacunas de habilidades. Como os distintivos de função estão disponíveis para compartilhamento por meio de uma URL pública, eles também possibilitam o monitoramento e a avaliação do progresso no nível organizacional. Os distintivos podem ser incorporados ao sistema de gestão de aprendizagem ou à intranet da sua organização. Os distintivos de função e as avaliações de habilidades são acessados por meio de uma assinatura de eLearning.

Certificação

As certificação em produtos da Tableau habilitam os usuários a provarem sua expertise e a se destacarem. Ter uma Certificação do Tableau demonstra que um usuário pode aplicar o conhecimento dos produtos da Tableau em um contexto formal. Esses exames supervisionados são mais exigentes do que as avaliações de habilidades para obter distintivos de função, pois seguem os padrões do setor para programas de certificação profissional. Incentivar e apoiar a certificação em suas equipes mostra comprometimento com o desenvolvimento profissional e cria marcos claros e acionáveis a serem alcançados pelas pessoas. Ao criar um grupo básico de usuários certificados, você aumenta a confiança deles e os incentiva a aprimorar o conjunto de habilidades de seus colegas. Há três níveis de certificação, Specialist, Associate e Professional, disponíveis para dois produtos, Tableau Desktop e Tableau Server.

Nível do exame

Por produto

Aumento na dificuldade

Specialist

Tableau Desktop Specialist – testa funcionalidades básicas e a compreensão do produto.

Em breve

Associate

Tableau Desktop Certified Associate – testa uma ampla gama de funcionalidades e a experiência com o produto.

Tableau Server Certified Associate – testa funcionalidades administrativas e o conhecimento sobre a plataforma.

Profissional

Tableau Desktop Certified Professional – testa funcionalidades avançadas e a aplicação de práticas recomendadas de análise visual.

Tableau Server Certified Professional – testa o conhecimento sobre a arquitetura e a experiência em integração de plataformas.

Exames online e supervisionados estão disponíveis 24 horas por dia, sete dias por semana.  Em vez de se deslocarem para centros de avaliação, os usuários podem fazer os testes em qualquer lugar do mundo, bastando apenas que seus computadores e redes atendam aos requisitos mínimos. Os exames também são realizados presencialmente em determinados eventos da Tableau, como a Conferência da Tableau.


OBSERVAÇÃO: como os distintivos de certificação diferem dos distintivos de função?
Distintivos de certificação reconhecem uma grande conquista: provar seu conhecimento sobre o produto passando em exames exigentes, supervisionados e seguros. Distintivos de função reconhecem uma conquista menos significativa para o usuário: passar em avaliações de habilidades não supervisionadas e sem esquemas de segurança.

Cinturões de habilidades

Um programa de cinturão de habilidades é um programa de distintivos e recompensas criado internamente que se alinha a um programa de capacitação também desenvolvido internamente. Um programa de cinturão de habilidades deve motivar e recompensar os usuários que obtenham, de forma contínua, conhecimentos mensuráveis sobre funcionalidades do produto, a habilidade de contar histórias, design, práticas recomendadas de análise visual e desempenho e recursos da comunidade.  Para concluir cada nível de habilidade, os usuários devem se voluntariar como mentores para novos candidatos. Isso garante a participação e cria uma comunidade organicamente em toda a organização, incentivando os usuários a compartilhar conhecimento, divulgar a tomada de decisões impulsionadas por dados e motivar outros a aprimorar suas habilidades no Tableau.

Um programa de cinturão de habilidades depende de candidatos e defensores para a administração, a governança e a promoção. Você pode ter recursos adicionais para ajudar a administrar o programa. Por exemplo, muitas organizações de grande porte têm sistemas de gerenciamento de aprendizado e podem preferir gerenciar avaliações usando esses sistemas de entrega de conteúdo.

O conteúdo necessário e as ferramentas de avaliação podem ser padronizados para todos os cinturões de habilidades e distintivos de mérito; por exemplo:

  • Atividades práticas — Vídeos de treinamento ou webinars para usuários acompanharem, geralmente incluindo pastas de trabalho do Tableau.
  • Whitepapers — Documentos instrutivos longos para leitura dos usuários.
  • Práticas recomendadas — Conteúdo consumível em diversos formatos, geralmente concentrado nas práticas recomendadas de análise visual e de desempenho. O conteúdo incluirá tópicos mais técnicos e relacionados à governança à medida que os usuários atingirem níveis mais altos de habilidades.
  • Contar histórias — Conteúdo consumível em diversos formatos, abordando especificamente as habilidades interpessoais que os usuários devem ter para contar histórias com dados de maneira eficiente.
  • Blogs — Conteúdo informativo de diversas fontes, geralmente criado pela Tableau ou por membros destacados da comunidade pública, como Mestres Zen. O conteúdo pode incluir atividades práticas, práticas recomendadas ou recursos adicionais.
  • Materiais de referência — Documentos de referência, guias da comunidade (p. ex.: GitHub), outros materiais instrutivos (p. ex.: hierarquia de gráficos) e conteúdos complementares.
  • Desafios —Práticas com pastas de trabalho que os usuários devem concluir, incluindo soluções para referência.
  • Marcos — Tarefas importantes que os usuários devem concluir para obterem um cinturão de habilidades ou um distintivo de mérito.

Não espere que todos participem de todo o conteúdo disponível, nem dominem todas as habilidades disponíveis em cada nível do cinturão de habilidades. O avanço no programa deve se basear na exposição a conceitos e na obtenção de conhecimento, não no domínio da ferramenta. Por exemplo, os usuários podem obter o nível de especialista sem precisar aprender a criar scripts em Python. Apenas alguns usuários precisam criar scripts em Python, mas todos precisam demonstrar um entendimento de como o Python e o Tableau podem ser usados juntos e, mais importante, como isso pode ajudar a organização.

Gamificação

Uma característica de todo e qualquer programa de cinturão de habilidades é a gamificação do aprendizado. A gamificação é uma abordagem educacional para motivar os alunos a aprender usando elementos e design de jogos em um ambiente de aprendizado. Ela pode ajudar os usuários a superar o cansaço ou a ansiedade e mantê-los envolvidos. Quando as mecânicas adequadas são incorporadas, a gamificação pode aumentar o engajamento e a participação e inspirar os usuários a continuar aprendendo.

Uma estratégia de gamificação eficaz é oferecer uma compensação ou recompensa (por exemplo, status organizacional) por realizações acadêmicas, bom comportamento e sociabilização, como ajudar colegas, fazer comentários e agregar valor. Você pode criar cinturões de habilidades e distintivos de mérito para reconhecer o desempenho acadêmico e o voluntariado, o que comunica status ou prestígio dentro da sua organização. Para estimular o engajamento, dê nomes divertidos aos cinturões de habilidades e distintivos de mérito. “Mestre Jedi” soa muito mais empolgante do que “Especialista em análises”. Pode ser uma boa ideia envolver a comunidade na escolha dos nomes dos cinturões (por exemplo, com um concurso). Se o nome for escolhido pelos membros da comunidade, eles já estarão determinados a alcançar o sucesso antes mesmo de você lançar o programa.

Outro aspecto importante da gamificação é tornar o programa o mais social possível para simular a sensação de uma sala de aula ou comunidade. Isso é importante para pessoas que precisam de sentir validadas pelos colegas, mas a pressão entre membros da equipe ou uma competição amistosa com outros participantes também podem ser elementos motivadores. Você pode ter um placar para exibir as melhores pontuações e as visualizações mais bem cotadas, por exemplo. Também sugerimos eventos como o Makeover Monday e o Viz Games para aumentar a competitividade e oferecer mais oportunidades de recompensa e reconhecimento. Por fim, o programa deve ser transparente para os participantes. À medida que avançam no curso, os usuários devem saber qual é a próxima etapa e o que esperar. Isso cria expectativa! A expectativa é um forte motivador e deixa os alunos animados e envolvidos por períodos mais longos e no fluxo do aprendizado.

Reconhecimento de voluntário

Os funcionários que se voluntariam para os programas de Ajuda entre colegas merecem reconhecimento. Os funcionários que se voluntariam para os programas de “ajuda entre colegas” merecem reconhecimento porque estão ajudando ativamente outros colegas a tomar melhores decisões baseadas em dados e fortalecendo a cultura de dados em geral. Este é um exemplo de como reconhecer voluntários:

  • Ao organizar um grupo de usuários do Tableau, dedique um tempo para distinguir aqueles que estão se oferecendo para tornar a organização mais orientada por dados.
  • Se você é o líder da comunidade, apresente métricas impactantes e feedbacks ao líder do voluntariado (pontuações de satisfação do paciente, casos de uso suportados e contribuições específicas). Configurar pesquisas e pedir feedback sobre a Clínica de dados é uma excelente maneira de obter contribuições e opiniões sobre as contribuições de voluntários, que podem ser valiosas para avaliações periódicas ou de final de ano.
Agradecemos seu feedback!