Otimizar para ambientes com uso intenso de consulta

Esta configuração foi testa pela equipe do Tableau usando o Processador de dados do Tableau Server fornecido pela tecnologia Hyper e é recomendada para o Tableau Server versões 10.5 e posteriores.

Quando usar esta configuração

Há vários fatores que afetam o desempenho da consulta, incluindo, mas não limitando a: tamanho grande de extração, cálculos complexos ou várias exibições em um painel. Use esta configuração para aprimorar o desempenho da pasta de trabalho se uma das duas seguintes condições se aplicar ao seu ambiente:

  • Suas pastas de trabalho usam extrações e você está vendo consultas em execução longa. Neste contexto, consultas de execução longa significa que o tempo de execução da consulta está levando mais de 5 segundos
  • Você está vendo disputa por recursos entre o Processador de Dados e o VizQL Server quando o Armazenamento de arquivo é apresentado na caixa.

Observação: use o registro de desempenho para determinar os tempos de execução de consultas. Para determinar o uso de recurso do Tableau use o Monitor de desempenho para instalações do Windows ou as ferramentas sysstat ou vmstat para instalações do Linux.

Importante: a largura de banda da rede é uma consideração importante para esta configuração. Uma vez que um resultado de consulta é gerado, ele é enviado do nó com o Armazenamento de arquivo para o nó com o VizQL Server. Ou, ao publicar uma extração, a extração deve ser enviada pela rede para o nó do Armazenamento de arquivo. Ambos os cenários podem levar mais tempo dependendo do tamanho dos dados e a largura de banda da rede disponível.

Quando não usar esta configuração

Caso não esteja vendo um alto número de consultas de execução lenta (consultas que levam mais de 5 para serem concluídas), não tenha certeza do seu tipo de carga de trabalho ou não veja disputa por recursos entre o Processador de Dados e o VizQL Server quando o Armazenamento de arquivo está presente, então esta configuração pode não ser a melhor opção. Antes de implementar esta configuração, é fortemente recomendado avaliar o uso de CPU para o VizQL Server e o Processador de Dados com o Armazenamento de arquivo.

Além disso, considere a combinação geral de pastas de trabalho em seu ambiente. A equipe do Tableau testou esta configuração usando pastas de trabalho com consultas de execução lenta (que levam mais de 5 para serem concluídas) e pastas de trabalho com consultas que levam menos de 5 segundo para serem concluídas. Durante o teste, a equipe do Tableau observou que as consultas que demoram menos que 5 segundos podem ficar mais lentas. Dependendo da combinação de consultas de execução rápida e lenta na carga de trabalho, avalie se esta configuração resultará em um melhor desempenho geral para seu ambiente.

Configuração

O princípio principal desta configuração é separar o nó com o Armazenamento de arquivo do nó no qual o VizQL Server está instalado. Isso se deve pelos seguintes motivos:

  • No Tableau Server, o Processador de dados localizado no Armazenamento de arquivo é usado para consultar extrações.

  • O VizQL Server consome recursos perceptíveis durante o carregamento de exibições e o uso interativo em um navegador da Web. Se o Armazenamento de arquivo e o VizQL Server estiverem no mesmo nó, poderá haver disputa por recursos entre o VizQL Server e o Processador de dados, especialmente se você estiver executando consultas complexas (pastas de trabalho com cálculos complexos, por exemplo) em extrações para carregar as exibições.

Assim, ao separarmos os processos do VizQL Server e do Armazenamento de arquivo, a carga entre a consulta de extrações e o carregamento ou a interação com exibições poderá ser balanceada e melhor gerenciada. O objetivo desta configuração é tornar consultas lentas mais rápidas. Com consultas lentas, queremos dizer consultas que demoram mais de 5 segundos para serem concluídas.

A seguir, uma representação visual de como configurar sua instalação do Tableau Server para otimizar o desempenho de pastas de trabalho que usam extrações com consultas com altos tempos de execução:

Nesse exemplo, presume-se que todos os computadores tenham, pelo menos, sistemas de 64 bits, 16 núcleos e mais de 16 GB.

Observações gerais de configuração

Estas diretrizes de configuração se aplicam a todas as configurações de instalações do Tableau Server.

  • Para calcular o número mínimo de processos do Processador em Segundo Plano a ser executado, divida o número total de núcleos físicos do computador por quatro. Para calcular o número máximo, divida os núcleos físicos totais do computador por dois.

  • Execute dois processos do VizQL Server, dois processos do Servidor cache e dois processos do Servidor de dados nos nós que não estão executando os processos do Armazenamento de arquivo.

Observações gerais de configuração

Estas recomendações de configuração são específicas a esta configuração.

  • Para esta configuração, geralmente recomenda-se 16 núcleos para cada nó, com 16 GB de RAM por núcleo. Adicionar mais núcleos ao nó no qual o Armazenamento de arquivo está em execução melhorará o desempenho, pois o Processador de dados foi projetado para maximizar e aproveitar os núcleos disponíveis na máquina. Os testes executados pela equipe do Tableau indicam que os nós dedicados do Armazenamento de arquivo/Processador de Dados são beneficiados pela adição de núcleos. Prosseguir com esta configuração permitirá mais flexibilidade ao escalar sua implantação, uma vez que agora pode escalar o nó do Armazenamento de arquivo independente de outros processos.

  • Execute um processo do Armazenamento de arquivo em um nó separado que não esteja executando processos do VizQL ou do Processador em segundo plano. Além disso o Tableau recomenda fortemente comparar o uso da CPU para o Processador de Dados com o uso para o VizQL Server e distribuir os núcleos de cada processo adequadamente. O índice exato pode variar dependendo do tipo de carga de trabalho, mas um ponto inicial seria ter um nó do Armazenamento de arquivo/Processador de Dados para cada 2 nós do VizQL Server.

  • O padrão desta configuração é 4 nós para considerações de alta disponibilidade.

Benefícios de desempenho

A seguir, alguns benefícios gerais que você pode esperar desta configuração e as compensações que você deve levar em consideração ao adotá-la:

Benefícios Compensações
Desempenho mais consistente na experiência do usuário ao carregar pastas de trabalho dependentes de extração* As consultas de execução rápida podem ficar um pouco mais lentas
Melhores tempos de resposta em pastas de trabalho com consultas de longa execução* Você pode ter menos processos do VizQL Server ao mover para esta topologia sem aumentar sua implantação
Mais opções de escalabilidade para aumentar sua implantação  
Redução em consumo de recurso em nós com o VizQL Server  
Redução de picos de CPU acima de 95%  

*Enquanto sob uso de CPU moderado (<80%)

Benefícios adicionais

  • Nos teste feitos pela equipe do Tableau, descobrimos que para o mesmo número de usuários, quanto maior o número de pastas de trabalho com consulta intensa (que usam extrações) em um ambiente, mais rápido o tempo decorrido até alcançar o ponto de saturação. Se quiser aumentar o desempenho dessas pastas de trabalho ou servir mais usuários usando elas, esta configuração ajudará a alcançar esses objetivos.

  • Esta configuração também abre uma nova opção de escalabilidade para sua instalação. Agora você tem a opção de escalar horizontalmente ou verticalmente no que diz respeito a consulta em extrações. Diferentemente de outros processos do Tableau, o Processador de Dados aproveita a maior quantidade de núcleos disponíveis na máquina. Diante desse quadro, você tem flexibilidade para adicionais mais recursos aos nós independentes do Armazenamento de arquivo para reduzir o tempo de resposta da consulta e a variabilidade em consultas de extrações sobrecarregadas ou adicionar mais nós do Armazenamento de arquivo para obter mais rendimento da consulta de extração em seu servidor.

Agradecemos seu feedback!