Google BigQuery

Este artigo descreve como conectar o Tableau aos dados do Google BigQuery e como configurar a fonte de dados.

Antes de começar

Antes de começar, colete estas informações de conexão:

  • E-mail ou telefone e senha do Google BigQuery

Fazer a conexão e configurar a fonte de dados

  1. Inicie o Tableau e em Conectar, selecione Google BigQuery. Para obter uma lista completa de conexões de dados, selecione Mais em A um servidor. Na guia aberta pelo Tableau no navegador padrão, faça o seguinte:

    1. Entre no Google BigQuery usando seu e-mail ou telefone e selecione Próximo para inserir a senha. Se várias contas forem listadas, selecione a conta que contém os dados do Google BigQuery que deseja acessar e insira a senha se ainda não tiver conectado.

    2. Selecione Aceitar para que o Tableau possa acessar os dados do Google BigQuery.

    3. Feche a janela do navegador quando for notificado.

  2. Na página da fonte de dados, faça o seguinte:

    1. (Opcional) Selecione o nome da fonte de dados padrão na parte superior da página e, em seguida, insira um nome de fonte de dados exclusivo para uso no Tableau. Por exemplo, use uma convenção de nomeação de fonte de dados que ajude os outros usuários da fonte de dados a deduzir a qual fonte de dados devem se conectar.

    2. (Opcional) Selecione um projeto na lista suspensa Projeto de faturamento. Se você não selecionar um projeto de faturamento, EmptyProject aparecerá no campo logo após a seleção dos campos restantes.

    3. Na lista suspensa Projeto, selecione um projeto. Como alternativa, selecione publicdata para conectar aos dados de amostra no BigQuery.

    4. Na lista suspensa Conjunto de dados, selecione um conjunto de dados.

    5. Em Tabela, selecione uma tabela.

      Use SQL personalizado para se conectar a uma consulta específica em vez de à fonte de dados inteira. Para obter mais informações, consulte Conectar a uma consulta de SQL personalizado.

Observações:
- Google BigQuery alterou o suporte do SQL (BQL) antigo do BigQuery para o SQL padrão. As suas pastas de trabalho serão atualizadas para o suporte do SQL padrão quando abri-las no Tableau.
- Devido ao grande volume de dados no BigQuery, o Tableau recomenda a conexão dinâmica.

Usar atributos de personalização para melhorar o desempenho da consulta

Observação: os atributos de personalização não são suportados no momento no Tableau Prep Builder.

Os atributos de personalizaçãopodem ser usados para melhorar o desempenho de grandes conjuntos de resultados retornados do BigQuery ao Tableau Online e ao Tableau Server e no Tableau Desktop.

É possível incluir os atributos de personalização na sua pasta de trabalho ou fonte de dados publicada, desde que especifique-os antes de publicar a pasta de trabalho ou a fonte de dados no Tableau Online ou Tableau Server.

Usar os atributos de personalização do Google BigQuery

Os atributos de personalização aceitam valores integrados e afetam as consultas em tempo real e atualizações de extração para a conexão especificada.

Os atributos a seguir ajudam a maioria para aumentar o desempenho de grandes conjuntos de resultados:

bq-fetch-tasks Número de tarefas em segundo plano paralelas a serem usadas ao obter os dados usando HTTP. O padrão é 10.
bq-large-fetch-rows

Número de linhas a serem obtidas em cada lote para consultas em spool. O padrão é 50.000.

Os atributos a seguir também estão disponíveis e são usados principalmente para pequenas consultas:

bq-fetch-rows Número de linhas a serem obtidas em cada lote para consultas que não são em spool. O padrão é 10.000.
bq-response-rows Número de linhas retornadas em consultas que não são em spool e em lote. O padrão é 10.000.

Esta configuração de recursos aceita os valores sim ou não e pode ser útil ao testar:

CAP_BIGQUERY_FORCE_SPOOL_JOB Força todas as consultas a usarem a abordagem de tabela temporária. O valor padrão é “não”. Altere o valor para “sim” para ativar este atributo.

Como o Tableau retorna as linhas do Google BigQuery

O Tableau usa duas abordagens para retornar as linhas do BigQuery: a abordagem não spool padrão ou a de tabela temporária (spool):

  • Na primeira tentativa, as consultas são executadas usando a consulta padrão, sem spool, que usa a configuração bq-fetch-rows.

  • Se o conjunto de resultados for muito grande, a API do BigQuery retorna um erro e o conector do BigQuery do Tableau tenta novamente a consulta ao salvar os resultados em uma tabela temporária do BigQuery. Em seguida, o conector do BigQuery lê a tabela temporária, que é um trabalho de spool usando a configuração bq-large-fetch-rows.

Como especificar os atributos

Há duas formas de especificar atributos: em um arquivo de personalização de fonte de dados do Tableau .tdc ou no XML das pastas de trabalho ou das fontes de dados.

Como especificar atributos de um arquivo .tdc

Para especificar os atributos de personalização durante uma operação de publicação de pasta de trabalho ou de fonte de dados do Tableau Desktop, siga essas etapas:

  1. Crie um arquivo XML que contenha os atributos de personalização.

  2. Salve o arquivo com uma extensão ..tdc ; por exemplo, BigQueryCustomization.tdc.

  3. Salve o arquivo na pasta My Tableau Repository\Datasources.

Os atributos de personalização do arquivo .tdc são lidos e incluídos pelo Tableau Desktop quando a fonte de dados ou a pasta de trabalho for publicada no Tableau Online ou no Tableau Server.

Importante: o Tableau não testa nem suporta arquivos TDC. Estes arquivos devem ser usados como uma ferramenta para explorar ou ocasionalmente resolver problemas com sua conexão de dados. Criar e manter arquivos TDC exige edição manual cuidadosa e não há suporte para compartilhamento destes arquivos.

Exemplo de um arquivo .tdc com configurações recomendadas para grandes extrações
<connection-customization class='bigquery' enabled='true' version='8.0' >
  <vendor name='bigquery' />
  <driver name='bigquery' />
  <customizations>
    <customization name='bq-fetch-tasks' value='10' />
    <customization name='bq-large-fetch-rows' value='10000' />
  </customizations>
</connection-customization>

Inserção manual de atributos no arquivo XML da pasta de trabalho ou da fonte de dados

Os atributos de personalização podem ser inseridos manualmente dentro da marca "connection" do arquivo .twb da pasta de trabalho ou do arquivo .tds da fonte de dados. Os atributos de personalização do BigQuery estão em negrito no exemplo a seguir, para facilitar a visualização.

Exemplo de atributos manualmente inseridos

<connection CATALOG='publicdata' EXECCATALOG='some-project-123' REDIRECT_URI='some-url:2.0:oob' SCOPE='https://www.googleapis.com/auth/bigquery https://www.googleapis.com/auth/userinfo.profile https://www.googleapis.com/auth/userinfo.email' authentication='yes' bq-fetch-tasks='10' bq-large-fetch-rows='10000' bq_schema='samples' class='bigquery' connection-dialect='google-bql' connection-protocol='native-api' login_title='Sign in to Google BigQuery' odbc-connect-string-extras='' project='publicdata' schema='samples' server='googleapis.com/bigquery' server-oauth='' table='wikipedia' username=''>

Verificar se a pasta de trabalho usa SQL padrão ou SQL legado

Em 2016, o Google atualizou os APIs do BigQuery para suportarem um SQL padrão e continuarem o suporte do SQL BigQuery (agora chamado de SQL legado). Começando pelo Tableau 10.1, o conector do Google BigQuery foi atualizado para suportar o SQL padrão e manter o suporte para o SQL legado. O SQL padrão permite que os usuários do conector BigQuery usem expressões de nível de detalhe, consigam uma validação de metadados mais rápida e selecionem um projeto de faturamento com a conexão.

Agora, por padrão, ao criar uma nova pasta de trabalho, o Tableau suporta o SQL padrão. O Tableau também suporta SQL legado com a opção Usar SQL legado no painel de Dados. Por exemplo, ao abrir uma pasta de trabalho criada com uma versão anterior do Tableau Desktop, e se sua pasta de trabalho usa o SQL legado, a opção Usar SQL legado estará selecionada.

Motivos para configurar a opção Usar SQL legado:

  • Você tem uma pasta de trabalho existente que deseja atualizar para usar o SQL legado de forma a escrever expressões de nível de detalhe ou usufruir de outros aprimoramentos. Nesse caso, certifique-se de que a opção Usar SQL legado não está selecionada.

  • Você está criando uma nova pasta de trabalho que precisa se conectar a uma exibição do SQL legado. Você não pode mesclar SQL legado com SQL padrão, então precisa selecionar a opção Usar SQL legado para que a pasta de trabalho funcione.

No Google BigQuery, as exibições são escritas em SQL padrão ou legado. Você pode juntar as exibições em SQL padrão a exibições em SQL legado, ou exibições em SQL legado a outras em SQL legado, e é possível unir as exibições escritas em ambas as versões do SQL à tabela. Entretanto, não é possível realizar a união de exibições escritas em SQL padrão e em SQL legado em uma pasta de trabalho. Ao unir as exibições,é preciso configurar a caixa de seleção Usar SQL legado para que corresponda ao tipo de SQL usado na exibição a qual estiver se conectando.

Observação: o Tableau Desktop oferece suporte limitado para dados aninhados ao usar SQL legado ou padrão. Por exemplo: se a tabela contiver dados aninhados e o SQL legado ou padrão estiver em uso, a opção Atualizar agora, na página da fonte de dados, não funcionará.

Para obter mais informações sobre a migração do SQL legado para o SQL padrão, consulte Migrating from legacy SQL(Link opens in a new window) (em inglês) no site do Google Cloud Platform.

Solução de problemas do Google BigQuery

Conexão a várias contas

Ao usar a criação na Web ou publicar na Web, não é possível usar várias contas do Google BigQuery na mesma pasta de trabalho. Você pode ter várias conexões de contas do Google BigQuery no Desktop.

Ao publicar fluxos, as credenciais que você usa para se conectar ao Google BigQuery na etapa de Entrada devem corresponder às credenciais definidas na guia Configurações na página Minhas configurações de conta do Google BigQuery em Tableau Server ou Tableau Online. Se você selecionar credenciais diferentes ou nenhuma credencial em sua configuração de autenticação ao publicar o fluxo, ocorrerá um erro de autenticação no fluxo, até que você edite a conexão do fluxo no Tableau Server ou Tableau Online para corresponder às credenciais.

Criação na Web com o Internet Explorer 11 e o Edge

No Internet Explorer 11 e no Edge, não é possível acessar um servidor usando uma conexão não segura (http). Use uma conexão segura (https) ou altere para outro navegador.

Consulte também

Agradecemos seu feedback! Ocorreu um erro ao enviar o feedback. Tente novamente ou envie-nos uma mensagem.