Comparação da funcionalidade do tabadmin e do TSM

A versão 2018.2 do Tableau Server no Windows inclui uma ferramenta de gerenciamento atualizada chamada Tableau Services Manager (TSM), que substitui os conjuntos de ferramentas herdadas tabadmin CLI e GUI. A maioria das funcionalidades incluída nos conjuntos de ferramentas herdadas foi transportada para o TSM. A lista a seguir descreve funcionalidades herdadas que não foram transportadas diretamente ou não fazem mais parte do Tableau Server.

Observação: Está procurando por conteúdo do tabadmin ou do Utilitário de configuração de versões antigas do Tableau Server no Windows? Consulte a ajuda on-line arquivada, na página da Ajuda do Tableau.

O TSM é usado para gerenciar as configurações a nível de servidor do Tableau Server. O acesso ao TSM está disponível com uma interface de linha de comandos (CLI) ou uma interface da Web. Ele substitui as seguintes ferramentas das versões anteriores do Tableau Server:

  • Utilitário de configuração do Tableau Server
  • Utilitário de linha de comando tabadmin
  • Tableau Server Monitor

Como uma abreviação, este tópico faz referência a essas ferramentas herdadas como “tabadmin”. Nas versões anteriores do Tableau Server no Windows, por exemplo, o tabadmin era usado para executar as tarefas a seguir, que agora são executadas com o TSM:

  • Configuração inicial do Tableau Server após a instalação
  • Gerenciamento de configuração contínuo, inclusive edição de configurações e alteração da topologia do servidor
  • Realização de tarefas administrativas, como backup, restauração, ziplogs e muito mais

Para saber mais sobre como interagir com e usar o TSM, consulte Visão geral do Tableau Services Manager.

Para ver o mapeamento entre os comandos herdados tabadmin CLI e os comandos TSM, consulte Migrar do tabadmin para a CLI do TSM.

Recursos disponíveis apenas da linha de comando do TSM

Os recursos e funcionalidades descritos nesta seção foram disponibilizados anteriormente no utilitário de configuração do Tableau Server. Os recursos e funcionalidades abaixo não estão expostas na interface do usuário na Web do TSM e deve, então, ser configurado com o TSM CLI.

Repositório ativo de preferência

O utilitário de configuração do Tableau Server tinha uma opção para definir o repositório ativo de preferência. Com o TSM, é necessário executar esta ação usando o comando CLI tsm configuration set -k pgsql.preferred_host. Para obter mais informações, consulte “Repositório ativo de preferência” no Repositório do Tableau Server.

Configuração do cache de dados

Nas versões anteriores, o utilitário de configuração do Tableau Server fornecia uma interface do usuário gráfica para configurar cache de dados. Na versão TSM do Tableau Services, é necessário configurar o cache com o TSM CLI. Consulte Configurar cache de dados.

Configurações iniciais apenas de instalação

Nas versões anteriores, o utilitário de configuração do Tableau Server fornecia uma interface gráfica do usuário para alterar a porta de gateway e instalar amostras, mesmo depois da instalação. Com o TSM, ainda é possível especificar essas opções na interface do usuário na Web durante a instalação, mas, depois de concluída a instalação, só será possível alterá-las com ferramentas da linha de comando.

Consulte Portas do Tableau Services Manager e publishsamples.

SQL inicial

Em versões anteriores do Tableau Server, era possível configurar o servidor para ignorar instruções de SQL inicial ao selecionar a opção Ignore initial SQL statements for all data sources na guia Conexões de dados do utilitário de configuração do Tableau Server. Esta opção de configuração não está incluída na interface do usuário na Web do TSM. Para configurar o servidor para ignorar instruções de SQL inicial, use o comando tsm configuration set:

tsm configuration set -k vizqlserver.initialsql.disabled -v true

SAML do site

Como as opção de configuração SAML principais estão incluídas na interface do usuário na Web do TSM, para configurar o SAML do site é necessário usar o TSM CLI. Consulte Configurar SAML para um site específico.

SSO do SAP HANA

Consulte Configurar SSO para SAP HANA.

Reconstrução do índice de pesquisa

Nas versões do Tableau Server anteriores à 2018.2, a página Status do Tableau Server incluía a opção de reconstruir o índice Procurar e Navegar. Essa não era a maneira recomendada de reconstruir o índice e a opção foi removida a partir da versão 2018.2. Em vez disso, use o comando TSM maintenance reindex-search. Para obter detalhes, consulte tsm maintenance reindex-search.

Diferenças na funcionalidade

Esta seção descreve a diferença da funcionalidade na implementação do TSM em comparação à experiência do administrador nas versões herdadas tabadmin do Tableau Server no Windows.

Configuração do nome do host

Com o TSM, não é possível alterar o nome do host depois da instalação do Tableau Server.

Arquivar registros exige privilégio de administrador local

Nas versões herdadas do tabadmin do Tableau Server, os administradores de site podiam gerar instantâneos de registros de arquivamento nas páginas de administração do Tableau Server. Na versão TSM do Tableau Server, a funcionalidade de instantâneo de registro é restrita aos administradores com acesso ao TSM. A conta que executa a CLI ou a interface do usuário na Web do TSM deve ser membro do grupo de administradores locais no computador com Windows que executa o Tableau Server. Consulte Instantâneos do arquivo de log (Arquivar logs).

Configuração do firewall Windows

A instalação não tenta configurar o firewall Windows. Antes de instalar o Tableau Server, verifique se as portas adequadas estão abertas no firewall local. Consulte Configuração do firewall local.

Processo de backup e restauração

Na versão TSM do Tableau Server, você tem mais controle sobre quais dados do Tableau Server são incluídos no backup. Com o TSM, você usa os comandos tsm maintenance backup, tsm settings export e tsm settings import para fazer o backup e restaurar a instalação do Tableau Server. O comando tsm maintenance backup não fará backup dos dados de configuração do servidor e o comando tsm maintenance restore não restaurará os dados de configuração (mesmo se estiver restaurando um backup criado por tabadmin). Consulte Executar um backup e uma restauração completos do Tableau Server.

Os processos de backup e restauração gravam e lêem arquivos em locais fixos. Ao contrário do Tableau Server 2018.1 e anterior, você não pode especificar um local de arquivo ao executar o comando. Para obter mais informações, consulte Locais de arquivo fixos abaixo.

Chaves de recurso

As chaves de recurso agora são incluídas com arquivos de backup. Se estiver restaurando um backup onde incluiu chaves de recurso regeneradas no tabadmin herdado, será necessário importar o arquivo .yml como parte do processo de restauração TSM. Consulte Executar um backup e uma restauração completos do Tableau Server.

Importação e exportação de configuração

Nas versões do tabdmin herdado do Tableau Server, as informações de configuração e topologia foram gerenciadas como parte do processo de backup e restauração. Com a introdução do TSM, agora é possível exportar e importar suas informações de configuração e topologia usando os comandos tsm settings.

Configuração do Kerberos

Nas versões herdadas do Tableau Server, o utilitário de configuração do Tableau Server incluía uma opção na guia Kerberos que gerava um script bat de configuração para que o administrador do domínio fosse executado. Este script definia os nomes principais do servidor e criava arquivos keytab para a conta de serviço Run As. Na versão TSM do Tableau Services, documentamos esse script bat para que possa prepará-lo para seu administrador. Consulte Saiba mais sobre os requisitos do Keytab..

Armazenamento de arquivo

Na versão TSM do Tableau Server, um novo processo chamado serviço de arquivo do cliente (CFS) lida com a distribuição de arquivos em uma implantação de vários nós. É necessário usar o TSM CLI ou a interface na Web para fazer upload de arquivos gerenciados pelo CFS. Consulte Processos do Tableau Server.

O TSM é um arquivo de lote

O TSM é um arquivo de lote. Ao executar os comandos do TSM na linha de comando, você está solicitando um arquivo de lote (TSM.cmd). Isso significa que, se você estiver criando scripts ou automatizando a manutenção ou a configuração do servidor em um arquivo de lote, será necessário usar o comando call (por exemplo, call tsm maintenance ziplogs) para que o controle seja retornado para o arquivo de lote.

É necessária a autenticação para usar o TSM

Diferentemente do tabadmin, onde só é possível executar os comandos no computador local em que o Tableau foi instalado, o TSM permite executá-los remotamente, na interface do usuário na Web ou na CLI. Essa flexibilidade significa que você precisa fazer logon no TSM antes de executar qualquer comando. Para entrar na interface do usuário na Web, abra a página da web do TSM: https://<tsm_computer>:8850 e faça logon quando solicitado. Para entrar na CLI, use o comando tsm login.

Limpar e liberar espaço de cache

Na versão TSM do Tableau Server, limpeza de cache e outras operações de limpeza opcionais estão incluídas no comando tsm maintenance cleanup.

Conectores de dados da Web

Nas versões do Tableau Server com tabadmin herdado, era possível importar os conectores de dados da Web (WDCs) e adicioná-los a uma lista segura. Na versão TSM do Tableau Server, os WDCs podem ser adicionados a uma lista segura usando comando tsm data-access web-data-connectors add e a entidade Entidade de web-data-connector-settings. Para saber mais sobre o suporte a WDCs no Tableau Server, consulte Conectores de dados da Web no Tableau Server.

Desinstalar e remover o Tableau Server

Nas versões do Tableau Server com tabadmin herdado, a desinstalação é feita por meio do Painel de Controle do Windows e deixa para trás arquivos e outras configurações do Tableau Server.

Com o TSM, a desinstalação do Tableau Server tem as seguintes diferenças:

  • Você não deve desinstalar o Tableau Server durante a atualização de uma versão do TSM (2018.2.x ou posteriores) para outra. Após concluir a atualização, você poderá desinstalar a versão anterior usando o Painel de Controle do Windows.

  • Não use o Painel de Controle do Windows para desinstalar o Tableau Server se houver falha de instalação ou atualização. Nessas situações, use o script tableau-server-obliterat descrito abaixo para remover completamente o Tableau Server do computador.

  • O uso do Painel de Controle do Windows para desinstalar o Tableau Server não criará um backup dos dados. Você deve criar um backup usando o comando tsm maintenance backup e salvar o arquivo de backup em um local seguro no computador que não faz parte da instalação do Tableau.

  • Para remover completamente o Tableau Server, use o script tableau-server-obliterate.bat. Isso remove todos os arquivos e configurações do Tableau Server. Como prática recomendada, reinicie o computador após executar o script obliterate.

Para obter mais informações sobre a desinstalação e remoção do Tableau Server, consulte Desinstalar o Tableau Server.

Diretório \bin do Tableau Server

O diretório \bin foi movido.

  • Nas instalações do tabadmin, o diretório \bin padrão é \Program Files\Tableau\Tableau Server\<version>\bin.

  • Na instalação do TSM, o diretório \bin padrão é \Program Files\Tableau\Tableau Server\packages\bin.<version_code>.

Diretório de instalação do Tableau Server

Agora, o Tableau é instalado em uma pasta \packages .

  • Nas instalações do tabadmin, o local de instalação padrão é C:\Program Files\Tableau\Tableau Server\<version>.

  • Na instalação do TSM, o local de instalação padrão é \Program Files\Tableau\Tableau Server\packages\ com uma subpasta de versões para cada processo ou serviço. Por exemplo: C:\Program Files\Tableau\Tableau Server\packages\bin.20182.18.1214.0751

Locais de arquivo fixos

No tabadmin, você podia especificar um local de arquivo para os arquivos gerados ou usados por comandos como backup, restore e ziplogs. Com o TSM, você não pode especificar o local ao executar o comando equivalente, mas pode definir o local de arquivo fixo antes de executar o comando usando uma variável basefilepath . Para obter detalhes sobre quais comandos lêem ou gravam em um local de arquivo fixo e saber como alterar esse local, consulte tsm File Paths.

Instantâneos de arquivos de registro

O local usado para gerar um instantâneo de arquivo de registro foi alterado com o TSM. Com as versões do Tableau Server para Windows anteriores à 2018.2, era possível gerar um instantâneo de arquivo de registro e baixá-lo na página de status do Tableau Server. Com o TSM, você faz isso na página de manutenção do TSM. A capacidade de carregar um instantâneo de arquivo de registro diretamente no Suporte do Tableau é uma novidade no TSM. Para obter mais informações sobre como esses dois recursos funcionam no TSM, consulte Instantâneos do arquivo de log (Arquivar logs).

Alterações em implantações de alta disponibilidade e distribuída

Com o TSM, alteramos a linguagem usada para descrever os nós do Tableau Server em uma instalação distribuída. Antes do lançamento do TSM, chamávamos o primeiro nó de nó “primário”, e qualquer outro nó adicional como nós “de trabalho”. Com o TSM, os nós são mais similares entre si que nas versões anteriores, então chamamos o primeiro nó de nó “inicial”, e os outros nós de nós “adicionais”. O nó inicial inclui alguns processos específicos do TSM que não estão instalados em nós adicionais, incluindo o Controlador TSM e o Servidor de licenciamento. O Tableau inclui um script para transferir esses processos principais para outro nó da instalação caso ocorra um problema no nó inicial. Para obter detalhes, consulte Recuperação de falha no nó inicial.

O processo de instalação para implantações distribuídas também foi alterado.

  • Arquivo de instalação comum: na versão 2018.1 e em versões anteriores, as implantações exigiam dois instaladores separados. Com a versão 2018.2 e o TSM, você executa o mesmo instalador para todos os nós e indica se está instalando no nó inicial ou nos nós adicionais.

  • Nenhuma descoberta automática de nós: com versões do Tableau Server anteriores à 2018.2, depois de instalar todos os nós, você executava o utilitário de configuração do servidor e adicionava nós de trabalho ao nó primário. Com o TSM, depois de instalar o nó inicial, você gera um arquivo de configuração bootstrap e usa esse arquivo ao instalar todos os nós adicionais. Para obter mais informações sobre como instalar um cluster com vários nós, consulte Instalações distribuída e de alta disponibilidade do Tableau Server.

  • Instalação do Serviço de coordenação—Ao configurar uma instalação de vários nós do Tableau Server, também é necessário implantar um ensemble do serviço de coordenação nos nós adicionais. Nas versões do Tableau Server no Windows anteriores à 2018.2, as instâncias adicionais do Serviço de coordenação eram adicionadas automaticamente à medida que você adicionava um total de três ou cinco nós. Agora você precisa implantar manualmente o Serviço de coordenação. Para obter mais informações sobre como fazer isso, consulte Implantar um ensemble do Serviço de coordenação.

  • Sem nó "primário de backup": não há mais necessidade de um nó "primário de backup" e o TSM não suporta a criação de um backup para o nó inicial. Com o TSM, se o nó inicial encontrar um problema, transfira os processos principais desse nó para outro nó do cluster usando um script. Para obter mais informações sobre como fazer isso, consulte Recuperação de falha no nó inicial.

Alterações no processo de atualização

As etapas de atualização dependem de qual versão está atualizando. A atualização do Tableau Server com tabadmin legado (2018.1.x ou anterior) para uma versão TSM (2018.2 ou posterior) requer etapas especiais.

- Atualização da versão 2018.1 ou anterior: se você estiver atualizando da versão 2018.1 ou anterior para a versão 2018.2 ou posterior do Tableau Server no Windows, leia os aspectos principais abaixo e consulte Atualizar do Tableau Server 2018.1.x ou anterior (Windows) para obter instruções detalhadas.

- Atualização da versão 2018.2 ou posterior: se estiver atualizando do Tableau Server no Windows versão 2018.2 ou posterior, leia Atualizar do Tableau Server 2018.2 ou posterior (Windows). Não siga as etapas de uma atualização pré-TSM para TSM.

Abaixo você encontra os aspectos principais de uma atualização do Tableau Server da versão 2018.1 ou anterior para a versão 2018.2 que deve saber.

Todas as atualizações:

  • Administrador local—Faça logon como um administrador local. É necessário estar logado no computador com o Tableau Server como um “administrador local” para executar o programa de instalação do Tableau Server e executar scripts relacionado à atualização. Um “administrador local” é um usuário membro do Grupo de administradores nos consoles Usuários locais e Gerenciamento de grupos no Windows.

  • Política de segurança local - verifique se a política de segurança local concederá permissões de “logon como serviço” e “logon local” para a conta de serviço Run As. Para obter detalhes, consulte Verificar a política de segurança local.

  • Licenças

    • Chaves do produto de avaliação—Não é possível atualizar diretamente um servidor que esteja executando uma chave do produto de avaliação de uma versão principal para outra (por exemplo, da versão 10.5.x para a versão 2018.x). Para atualizar de uma versão principal para outra com uma chave do produto de avaliação, instale a nova versão do Tableau Server em uma máquina separada, ative uma chave de avaliação e restaure um backup da versão existente. Para obter mais informações, consulte Confirmar requisitos da licença.

    • Manutenção expirada—Não é possível atualizar um servidor com uma chave do produto cuja manutenção expirou ou expirará em uma data anterior à data de lançamento da versão para a qual você está atualizando. Se você tentar atualizar um servidor nesse estado, ele não será licenciado e poderá ocorrer falha na atualização. Se a manutenção expirou ou for muito antiga, use o aplicativo Gerenciar chaves do produto para atualizar a chave do produto antes de desinstalar a versão original. Para obter mais informações sobre como atualizar a chave do produto (Product Key) em uma versão anterior ao 2018.2.0, consulte Atualizar data de manutenção para a chave do produto. Se a atualização da chave não atualizar a manutenção para uma data válida, verifique no Portal do cliente do Tableau se há uma chave do Tableau Server com a manutenção atual.

  • Desinstalar—Use o Painel de controle do Windows para desinstalar a versão pré-TSM existente do Tableau Server antes da atualização. Essa atualização especial é diferente das atualizações nas versões anteriores, que desinstalavam automaticamente a versão anterior do Tableau Server. Ao atualizar da versão 2018.1 ou anterior para a versão 2018.2 ou posterior, você mesmo deve desinstalar a versão anterior. Você não desinstalou a versão anterior, será solicitado que faça isso ao tentar instalar a nova versão. Isso é específico para as atualizações da versão 2018.1 ou anterior para a 2018.2 ou posteriores.

  • Backup—Salve um backup da versão anterior em um local seguro em outro computador. Desinstalar a versão anterior do Tableau Server criará um backup no diretório de dados do Tableau (por padrão: C:\ProgramData\Tableau\Tableau Server). Recomendamos fortemente copiar esse backup em um computador que não faz parte da instalação do Tableau Server antes da atualização. Isso fornece uma versão atualizada dos dados que você poderá usar caso precise voltar para a versão anterior do Tableau Server. Para obter mais informações sobre como se preparar para uma atualização de forma adequada, consulte Preparar para a atualização.

    Os backups de versões do Tableau Server anteriores à versão 9.x não podem ser usados com a versão 2018.2.x ou posterior. Se você estiver executando uma versão antiga do Server, talvez seja necessário fazer uma atualização intermediária para a versão 9.x até 10.x antes de atualizar para versão 2018.2 ou posterior.

  • Gerenciamento de firewall—O gerenciamento de firewall é manual. Ao contrário das versões anteriores do Tableau Server, você deve gerenciar o firewall local em todos os computadores em que o Tableau Server é executado. Para obter mais informações, consulte Configuração do firewall local.

  • Script de atualização—Depois de instalar a nova versão, conclua a atualização e alterne para a nova versão executando o script upgrade-tsm.cmd. O script é instalado na pasta \scripts.<version_code> da nova versão que você acabou de instalar.

  • Software antivírus—O software antivírus que verifica os diretórios usados pelo Tableau Server pode interferir na instalação e no uso contínuo do Tableau Server. Em alguns casos, isso pode resultar em falhas de instalação, problemas de inicialização do Tableau Server ou afetar o desempenho. Se você planeja executar um software de antivírus no computador que executa o Tableau Server, siga as instruções na Base de dados de conhecimento.

Atualizações de vários nós:

  • Terminologia de vários nós: com o TSM, alteramos o idioma usado para descrever os nós do Tableau Server em uma instalação distribuída. Antes do lançamento do TSM, o primeiro nó era denominado como o nó "principal" e quaisquer nós adicionais como nós de "trabalho". Com o TSM, os nós são mais próximos, por isso o primeiro nó é denominado como nó "inicial" e os outros nós como nós "adicionais".

  • Desinstalar—Use o Painel de controle do Windows para desinstalar a versão pré-TSM existente do Tableau Server de todos os nós antes da atualização. Você não desinstalou a versão anterior, será solicitado que faça isso ao tentar instalar a nova versão.

  • Instalação do nó—Execute o programa de instalação em todos os nós de um cluster. Ao contrário de algumas atualizações de instalação distribuída em versões anteriores à 2018.2, não há atualização automática de nenhum nó adicional.

  • Instalador único—Use o programa de instalação em todos os nós. A partir da versão 2018.2, use o mesmo instalador em todos os nós e, quando solicitado, especifique se você está atualizando o nó inicial (primário) ou um nó adicional (de trabalho). Não há um instalador separado para os nós adicionais.

  • Script de atualização: depois de instalar a nova versão em todos os nós do cluster, conclua a atualização e alterne para a nova versão, executando o script upgrade-tsm.cmd.

Funcionalidade não implementada no TSM

  • Restaurar dados de configuração de um arquivo de backup (.tsbak). A versão herdada do backup do tabadmin incluía os dados de configuração por padrão. O comandos análogo do TSM, tsm maintenance backup, não inclui dados de configuração. Para fazer backup dos dados de configuração e restaurá-los no TSM, use os comandos tsm settings.

  • Com a introdução do Tableau Services Manager (TSM), você não pode mais mover o repositório do nó inicial (principal) para um cluster de dois nós. Nas versões 2018.1 e anteriores, era possível adicionar um segundo repositório ao segundo nó e, em seguida, remover o primeiro repositório. Com o TSM, você não pode adicionar um segundo repositório em um cluster de dois nós, o que significa que não é possível mover o repositório para fora do nó inicial.

Agradecemos seu feedback! Ocorreu um erro ao enviar o feedback. Tente novamente ou envie-nos uma mensagem.