Teradata

Este tópico descreve como conectar o Tableau a um banco de dados do Teradata ou a um servidor da Unidade Teradata e configurar a fonte de dados.

Antes de começar

Antes de começar, colete estas informações de conexão:

  • Para banco de dados Teradata: Nome do servidor ao qual deseja se conectar

  • Para servidor Teradata Unity: URL à qual deseja se conectar

  • Método de autenticação: Teradata Database, LDAP ou Autenticação integrada

  • Dependendo do ambiente, o nome de usuário e a senha

  • Você precisa de uma conexão criptografada?

  • (Opcional) Faixas de consulta e instrução SQL inicial para execução sempre que o Tableau se conecta

Driver necessário

Este conector exige um driver para se comunicar com o banco de dados. Você talvez já tenha esse driver instalado no computador. Se o driver não estiver instalado no computador, o Tableau exibirá uma mensagem na caixa de diálogo de conexão com um link para a página Download do driver(O link abre em nova janela), na qual é possível encontrar links para o driver e instruções de instalação.

Fazer a conexão e configurar a fonte de dados

  1. Inicie o Tableau e, em Conectar, selecione Teradata. Para obter uma lista completa de conexões de dados, selecione Mais em A um servidor. Em seguida, execute estes procedimentos:

    1. Insira o nome do servidor que hospeda o banco de dados ao qual deseja se conectar.

      Observação: você pode se conectar a um servidor da Unidade Teradata, digitando a URL adequada na caixa de texto Servidor.

    2. Selecione como você deseja se conectar ao servidor. Especifique se é para usar a autenticação Banco de dados de Teradata, LDAP ou Autenticação integrada.

      Se o servidor estiver protegido por senha, e você não estiver em um ambiente do Kerberos, selecione Teradata ou LDAP e insira o nome de usuário e senha.

    3. Marque a caixa de seleção Requer criptografia, se necessitar de uma conexão criptografada.

    4. (Opcional) Selecione Faixa de consulta e SQL inicial.

    5. Selecione Fazer logon.

      Se o Tableau não conseguir fazer a conexão, verifique se as suas credenciais estão corretas. Se ainda assim não conseguir se conectar, seu computador está enfrentando problemas para localizar o servidor. Entre em contato com o administrador de banco de dados ou de rede.

  2. Na página da fonte de dados, faça o seguinte:

    1. (Opcional) Selecione o nome da fonte de dados padrão na parte superior da página e, em seguida, insira um nome de fonte de dados exclusivo para uso no Tableau. Por exemplo, use uma convenção de nomeação de fonte de dados que ajude os outros usuários da fonte de dados a deduzir a qual fonte de dados devem se conectar.

    2. Na lista suspensa Banco de dados, selecione o ícone de pesquisa ou insira o nome do esquema na caixa de texto e selecione o ícone de pesquisa e, em seguida, o banco de dados.

    3. Na caixa de texto Tabela, selecione o ícone de pesquisa ou insira o nome da tabela e selecione o ícone de pesquisa e, depois, selecione a tabela.

      Você também pode especificar um procedimento armazenado no banco de dados. Para obter mais informações e uma lista de restrições específicas para bancos de dados do Teradata, consulte Usar um procedimento armazenado.

    4. Arraste a tabela ou o procedimento armazenado para a tela e selecione a guia da planilha para iniciar sua análise.

      Use SQL personalizado para se conectar a uma consulta específica em vez de à fonte de dados inteira. Para obter mais informações, consulte Conectar a uma consulta de SQL personalizado.

Fazer logon em um Mac

Se você usa o Tableau Desktop em um Mac, quando inserir o nome de servidor com o qual se conectar, use um nome de domínio totalmente qualificado, como mydb.test.example.lan, em vez de um nome de domínio relativo, como mydb ou mydb.test.

Como alternativa, é possível adicionar o domínio à lista de Domínios de Pesquisa no computador Mac para que, quando você se conectar, seja necessário fornecer apenas um nome de servidor. Para atualizar a lista de Domínios de Pesquisa, vá para Preferências do Sistema > Rede > Avançado e depois abra a guia DNS.

Usar faixas de consulta para aumentar o desempenho

Ao se conectar a um banco de dados Teradata, você pode definir instruções de faixas de consulta que são executadas durante a conexão. Essas instruções podem aumentar o desempenho e tirar proveito das regras de segurança integrada do banco de dados.

Com as faixas de consulta você pode passar parâmetros para o ambiente do Teradata. Use-as para configurar uma pasta de trabalho para filtrar os dados com base nas regras de segurança existentes no banco de dados. Por exemplo, você pode passar o nome de usuário do Tableau Server para o usuário atual, de modo que quando a exibição for carregada, ela mostre apenas os dados específicos desse usuário. As faixas de consulta também podem ser utilizadas para aprimorar o desempenho. Ao se conectar ao Teradata, você pode definir um mapa entre o nome dos atributos passados para a faixa de consulta e os valores correspondentes do Tableau.

Observação:essa funcionalidade não é compatível atualmente para criação na Web.

Para configurar faixas de consulta:

  1. Na página da fonte de dados, selecione Dados > Faixa de consulta e SQL inicial.

  2. Na caixa de diálogo subsequente, especifique pares de nome/valor na caixa de texto superior chamada Faixas de consulta. Você pode usar o menu suspenso Inserir para adicionar valores do Tableau. Os valores do Tableau são descritos na tabela abaixo.
    ValorDescriçãoExemplo
    <TableauMode>O modo Tableau está em operação durante a geração de consultas. Este valor será “Conectar” durante a recuperação de metadados ou “Analítico” durante a recuperação dos dados reais.Conectar ou Analítico
    <LoginUser>O nome de usuário da pessoa que entrou no banco de dados.jsmith
    <ServerUser>

    O usuário que entrou no servidor. Não inclui o nome de domínio.

    Observação:ProxyUser retorna o mesmo valor que ServerUser. Entretanto, ProxyUser configura a representação e armazena o usuário do Tableau Server no parâmetro de faixa de consulta. Em vez de usar faixas de banda para fins de segurança, use ProxyUser. Isso garantirá que os resultados da consulta não sejam compartilhados entre usuários diferentes. ServerUser só deve ser usado para fins de auditoria.

    jsmith
    <ServerUserFull>

    O usuário que entrou no servidor, incluindo o nome de domínio (caso o servidor esteja usando o Active Directory).

    Observação:ProxyUserFull retorna o mesmo valor que ServerUserFull. Entretanto, ProxyUserFull configura a representação e armazena o usuário do Tableau Server no parâmetro de faixa de consulta. Em vez de usar faixas de banda para fins de segurança, use ProxyUserFull. Isso garantirá que os resultados da consulta não sejam compartilhados entre usuários diferentes. ServerUserFull só deve ser usado para fins de auditoria.

    domain.lan\jsmith
    <ProxyUser>

    Usado durante a configuração de representação no servidor. Fornece o nome de usuário do usuário de servidor atual.

    jsmith
    <ProxyUserFull>

    Usado durante a configuração de representação no servidor. Fornece o nome de usuário e o nome de domínio do usuário de servidor atual.

    domain.lan\jsmith
    <TableauApp>O nome do aplicativo do Tableau.Tableau Desktop Professional ou Tableau Server
    <TableauVersion>A versão do aplicativo Tableau6100.11.0428.0300
    <WorkbookName>O nome da pasta de trabalho. Observe que isso funciona somente para fontes de dados incorporadas na pasta de trabalho.Análise financeira

Uma instrução band de consulta de exemplo é mostrada abaixo. Esse exemplo passa o nome do usuário do servidor atual.

ApplicationName=<TableauApp>Version=<TableauVersion>ProxyUser=<ProxyUser>TableauMode=<TableauMode>

O Tableau verifica se há erros na instrução à medida que você digita. Quando ela é válida, uma marca de seleção verde é exibida na parte inferior da caixa de texto.

Usar comandos de SQL inicial

Ao se conectar a bancos de dados Teradata, você pode especificar um comando SQL que será executado uma vez na conexão. Consulte Executar o SQL inicial para saber mais sobre como adicionar esses comandos a sua conexão.

Observação:Caso o Tableau detecte a carga útil de Initial SQL não possa ser entregue em uma consulta, ele tenta dividir a consulta em instruções separadas, em que cada instrução deve terminar com um ponto e vírgula seguido de um caractere de nova linha, sem caracteres adicionais (como um espaço extra) entre. Este requisito é importante porque, caso haja um ponto e vírgula dentro de uma instrução, por exemplo, em um literal de string (cadeia de caracteres), talvez não seja seguro dividir a instrução nesse ponto. Caso o código SQL inicial que você especificou no Tableau retorne um erro e o mesmo SQL inicial seja considerado válido pelos bancos de dados Teradata, talvez o Tableau tenha dividido a consulta incorretamente. Caso isso aconteça, tente reformatar o código SQL no Tableau manualmente.

 

Consulte também

Agradecemos seu feedback!